Governador do Amapá demite 2.100 vigilantes e coloca tecnologia de monitoramento nas escolas, critica senador do PSB

O senador João Capiberibe (PSB-AP) apontou nesta segunda-feira (21) o aumento do desemprego no seu estado, que segundo o IBGE tem um índice de 21,5%, o pior do país.

Ele ressaltou que os indicadores sociais do Amapá se deterioraram muito nos últimos anos e que desapareceu a capacidade de investir do governo estadual. Disse que, em consequência, as escolas estão caindo aos pedaços e o mesmo acontece com os hospitais e unidades de saúde.

Crítico do governo Temer, João Capiberibe culpou também o governo estadual pela situação, que se agravou com o parcelamento dos salários dos servidores, num estado onde ao redor de 45% do PIB dependem dos recursos públicos. O senador criticou também demissões na rede pública escolar.

— Em plena crise de emprego, crise econômica, o governador [Waldez Goés] decide retirar do mercado de trabalho 2,1 mil vigilantes e em seu lugar colocar um monitoramento por controle remoto das escolas. E o que que aconteceu: as escolas foram saqueadas — criticou o senador.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *