Escravidão é transformar o outro em coisa, diz senador da Rede

No dia da Consciência Negra, comemorado nesta segunda-feira (20), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) lembrou que no estado do Amapá há 60 mil desempregados, ou seja, um terço da população estadual. E entre os que estão sem trabalho, 60% são negros.

Os números do Amapá, segundo Randolfe, traduzem o que acontece em todo o País. De acordo com o senador, em consequência da política econômica recessiva do governo de Michel Temer, tem crescido o número de negros desempregados, uma vez que eles são os primeiros a perder trabalho. Na educação, o parlamentar disse que 11,2% dos analfabetos são negros, e entre os brancos 5% admitem não saber ler nem escrever.

Randolfe afirmou ainda que a sociedade brasileira ainda carrega a carga de quatro séculos de escravidão.

— Olhando para o Brasil de 1888 e vindo para o Brasil de 2017 a pergunta elementar a ser feita: onde mudamos? A gente às vezes não dá à palavra o significado que ela tem e o peso que ela tem. Escravidão significa transformar o outro em coisa — frisou.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *