reguffe

É revoltante a falta de 112 remédios na rede pública de saúde de Brasília, diz senador sem Partido

O senador Reguffe (sem partido-DF) considera inaceitável e revoltante a falta de 112 medicamentos  na rede pública distrital. Para ele, a saúde e a vida das pessoas devem estar no topo das prioridades do governo, e o Distrito Federal não deveria fazer investimento em nenhum setor antes de resolver a questão da falta de remédios.

– A prioridade tem que ser a saúde. Isso é algo prático, é algo concreto – disse o senador, criticando a destinação de recursos para shows, festas, eventos, e aniversário de cidade antes do atendimento ao setor.

Reguffe também criticou a persistência das filas na Farmácia de Alto Custo mantida pelo governo distrital: o senador sugeriu que os remédios sejam entregues na casa dos pacientes, o que beneficiaria principalmente a população idosa. Ele ainda associou a superlotação dos leitos hospitalares do Distrito Federal à longa espera por cirurgias.

Agencia Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *