Dr. Santana (PT) critica bate-boca no Supremo, Parlamento invadido e jornalista agredido: atos contra a democracia

Dr. Santana deputado (PT), analisa crise institucional brasileira.

“O que aconteceu ontem nos acende uma luz vermelha. Assistimos a um ato que reuniu pessoas com o objetivo de lutar contra a democracia, pedindo a implantação de uma ditadura militar. Uma manifestação muito agressiva. Usaram palavras de baixo calão e interromperam uma sessão plenária na Câmara Federal”, avaliou.

O parlamentar comentou ainda durante a semana, ele lamentou  censura feita ao Jornal O Povo, impedido de publicar nome de juiz supostamente envolvido em venda de liminares no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Ressaltou também o episódio  do desentendimento dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski; a tentativa de invasão à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro; e a agressão sofrida pelo jornalista da Rede Globo, Caco Barcellos.

“O bate-boca entre os ministros evidência uma grave crise no nosso Poder Judiciário causada pela partidarização. Manifestantes invadindo casas legislativas, um repórter agredido por estar fazendo o seu trabalho. Não é porque discordo da emissora que posso agredir um funcionário seu”, discursou o deputado.

 

Heliana Querino

Heliana Querino

Heliana Querino, jornalista, aprendiz de blogueira, fotógrafa e colunista do Segunda Opinião.

Mais do autor - Twitter - Facebook - LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *