Perguntei ao Temer: Como o povo vai entender um trem desses e engolir? Não vai, conta senador do PR sobre reformas

Em pronunciamento durante sessão temática nesta terça-feira (16), senador Magno Malta (PR-ES) criticou as propostas de reformas trabalhista e previdenciária, apesar de considerar algumas mudanças necessárias. Ele atribuiu aos governos do PT os milhões de desempregados do país e se referiu aos sindicatos como “monstros” alimentados por contribuições forçadas.

– A contribuição sindical é o sangue que alimenta o monstro das milícias desse partido que governou o país por 13 anos – disse o senador, ao apoiar o fim da contribuição.

Magno Malta também manifestou suas dúvidas quanto a aprovação da reforma da Previdência no Senado. Para o senador, o projeto nem deve sair da Câmara dos Deputados, por ser este um ano pré- eleitoral.

– A sociedade brasileira não quer nem ouvir falar em reforma da Previdência. Dizia eu ao presidente [Michel Temer]: ‘Pega com os seus ministros as folhas dos grandes devedores e mostra: Olha, essa raça deve. Mas não, essa raça não é cobrada. Como o povo vai entender um trem desse e vai engolir? Não vai – concluiu.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

1 comentário

  1. Sergio

    Todo ano ouviremos a mesma conversa, a mesma coisa. Aumentar taxa de juros, aumentar impostos, diminuir custos, para que no ano que vem, depois de tudo isso feito, ficar tudo do mesmo jeito que está ou pior, e a mesma estória será repetida, não importa quem esteja governando. Isso porque não são interesses do governo ou do país, são interesses de empresas, bancos e governos internacionais. Não se iludam em votar “certo”, escolher outro político na próxima eleição, pois, não existe candidato “certo”. O sistema está todo corrompido e não tem conserto, a lava jato mostrou isso para o mundo todo. Levou-se muito tempo para que toda essa armação ficasse no alto nível em que está e ideias novas vão ser bloqueadas pelo congresso para que nada se mude. Com tanta informação e debates na internet não é difícil imaginar uma solução, porém, colocá-la em prática é o mesmo que tentar encontrar o Papai Noel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *