Classificação de risco e o flerte com o abismo, por Jana

Está se dizendo e está se teimando: o Brasil precisa das reformas. Elas são necessárias para a retomada da confiança do mercado. Os congressistas brasileiros estão agindo com covardia – ignoram os maiores interesses do país e se preocupam apenas com suas respectivas votações nas próximas eleições. A reforma da Previdência é absolutamente indispensável e inadiável.

Nesta quinta-feira isso ficou provado. A classificação de risco do Brasil caiu de BB para BB- e isso nos afasta do grau de investimento, que é fundamental para a volta dos investidores estrangeiros de grande porte, aqueles que realmente contam e fazem a diferença.

Ao afastar-se do grau de investimento, o Brasil flerta com o abismo econômico, aproxima-se perigosamente desse abismo, não bastassem todos os erros gigantescos cometidos na era do populismo monetário, cambial e fiscal sem limites e sem freios de que só começamos a nos livrar, para o bem de todos.

O investimento e o financiamento internacional agora fica ainda mais difícil e mais caro. O Brasil e as empresas brasileiras vão ter mais dificuldades e vão pagar mais caro por empréstimos internacionais.

É preciso lembrar que os empréstimos internacionais têm comparativamente prazos muito mais longos e custos muito mais baixos que os que são oferecidos internamente.

É preciso aprovar urgente a reforma da Previdência e redirecionar a caminhada para longe do abismo.

Jana

Jana

Janete Nassi Freitas, nascida em 1966, fez curso superior de Comunicação, é expert em Administração, trabalhou como executiva de vendas e agora faz consultoria para pequenas e médias empresas, teve atuação em grêmios escolares quando jovem, é avessa a redes sociais embora use a internet, é sobrinha e neta de dois vereadores, mas jamais engajou-se ou sequer chegou a filiar-se a um partido, mas diz adorar um bom debate político. Declara-se uma pessoa “de centro”. Nunca exerceu qualquer função em jornalismo, não tem o diploma nem o registro profissional. Assina todos os textos e inserções na internet como “Jana”.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *