Audic Mota (PMDB) diz que crimes diminuíram por decisão dos traficantes e pede CPI para drogas

O deputado criticou a falta de ações na área da segurança pública no Estado. Para o parlamentar, a população está acuada com a violência. “Nos sentimos encurralados e o Governo não se faz presente com ações efetivas”, afirmou.

O deputado salientou que os números da violência diminuíram na Capital, em razão de um acordo entre facções criminosas. “Os crimes não diminuíram por conta de ações pontuais do Governo, e sim, por conta dos próprios traficantes que querem resguardar o tráfico de drogas em algumas regiões”, ressaltou.

Audic Mota frisou que debater melhoria na segurança pública é obrigação dos parlamentares. “Alguns deputados dizem que esse tema é farofa e defendem cegamente a segurança. A verdade é que todo o Ceará está vivendo uma grande situação de insegurança e não há motivo para festejar”, disse.

Para o parlamentar, os assaltos no interior do Ceará são crescentes. “Não adianta mandar um policial para tirar foto nas cidades do Interior e dizer que a segurança está resolvida. É preciso ter franqueza no que se vai fazer. A questão é emergencial e de guerra. A região dos Inhamuns, por exemplo, está vivendo um verdadeiro caos”, apontou.

O deputado frisou também que a Assembleia Legislativa deve instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para tratar do tráfico de drogas. “Hoje o tráfico de drogas é um assunto que incomoda bastante. Peço ao presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), que submeta ao Plenário a decisão de instalar essa CPI”, afirmou.

Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa

Franzé de Sousa

Franzé de Sousa

Repórter Fotográfico/Videomaker, colaborador do Segunda Opinião.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *